75 anos do Operário Futebol Clube do Santa Terezinha

O Operário Futebol Clube realizou em sua sede uma grande festa, em comemoração aos 75 anos que durou três dias de evento . A festa começou na sexta-feira 15/02, quando a diretoria prestou várias homenagens a grandes personagens que fizeram história no Operário, e após as homenagens o povo dançou ao som do Forró do Jambinho. No sábado, teve futebol das escolinhas do Operário, pela manhã, e, à tarde, o jogo entre os sócios.
A festa continuou no domingo com futebol máster seguido do clássico Operário x São Cristóvão e com muita animação dos blocos unidos de santa teresinha e a apresentação da folia do bairro Santa Terezinha. O evento ficou animado com muita boa, o show de João Paulo& Companhia. Durante todo o evento aconteceram bingos, sorteios de camisas oficiais do clube, caixas de cervejas e outros prêmios.

O presidente do Operário Mário Brambila, disse que a nova diretoria eleita no final de 2018, tem feito um trabalho muito democrático e está transformando a agremiação para melhor. “Estamos resgatando a história do operário, hoje como presidente estou apenas delegando poderes aos secretários, como o Marcos Menezes, que tem feito um trabalho muito importante e está me ajudando muito, tenho certeza que iremos fazer um trabalho de sucesso e galgar importantes projetos naquilo que se almeja no Operário. Queremos que o Operário cresça, ter um espaço físico mais bem organizado, maior planejamento e isso dependerá muito do trabalho que estamos fazendo esse ano, acredito que será um novo Norte. Este é um Clube tradicional e está fazendo 75 anos de idade, foi fundado em 8 de fevereiro de 1944, por um grupo de trabalhadores e o principal deles era o Joaquim de Castro Galvão, que teve um papel importante na história do Clube e temos um projeto para fazer uma homenagem a ele”.

O ex-presidente do Clube e capitão do time de 83 José Geraldo de Oliveira, afirmou que a agremiação tem muita história para contar. “Junto comigo, meu tio, Sr Domiciano (93 anos) também está sendo homenageado. Isso é muito importante. Sou morador do bairro há 55 anos, peguei o clube bem no início e fico muito feliz de ver como era antes e como está hoje com tantas conquistas e todos procurando dar o seu melhor. É bonito, porque cada um deixou um pouco de sua história no clube muita gente ajudou. Conseguimos melhorar o estádio e muitos títulos importantes.”

Sebastião Ventura, o Tião Bigode, disse que um dos homenageados foi técnico do famoso time de 83 a conta que ele ficou guardado na memória de todos que acompanhavam futebol na cidade. “Nós ganhamos do Nacional que era o time a ser batido em Muriaé, fomos tri campões e invictos naquele ano. Depois fiquei mais de 30 anos no clube e conseguimos mais uns 50 troféus. O Operário é motivo de orgulho para todos.”

O secretário do Operário Marcos Santino Menezes, disse que a diretoria pensou em uma homenagem para fazer ao clube, foi resgatar o primeiro título e o time que praticamente deu origem ao clube que temos hoje. “O capitão deste time foi presidente por uns três mandatos, o técnico está no Operário há mais de 30 anos, são pessoas que serão homenageados esta noite pelo trabalho, desempenho, dedicação e o amor que tiveram com Operário por todo esse tempo. Os homenageados serão José Geraldo, capitão do time daquela época, Sebastião Ventura que era um dos técnicos e as outras pessoas que serão homenageadas também tiveram uma grande contribuição neste período. Este título foi em 1983, foi o time que ficou guardado na memória de todo mundo que acompanhou futebol na cidade, foi uma época que o futebol foi mais profissional do que hoje em dia e toda vez que o Nacional entrava no campeonato era muito difícil de se ganhar, mesmo assim o Operário foi tricampeão invicto, ficando marcados na memória de muitos que acompanhavam futebol. Serão homenageados cinco diretores, já fizemos uma homenagem para um jogador, o Bocarra, que também foi desse time e mora em outra cidade, hoje só o José Geraldo que será homenageado, mas os outros jogadores também serão em outra ocasião. Temos réplicas das camisas do Operário com o nome dos jogadores, do ano de 1983 e também venderemos essas camisas para alguns fãs”.

 

O presidente do Operário Mário Brambila e O secretário do Operário Marcos Santino Menezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.