Produtos da agricultura familiar deixam a Semana Santa e a Páscoa mais saborosa

Para incrementar vendas, produtores rurais apostam na inovação

Além de saborosos, muitos alimentos da agricultura familiar remetem a sentimentos e estão interligados à memória afetiva. Neste período da Semana Santa e de preparação à Pascoa, alguns estão presentes na mesa das famílias e se tornam ainda mais especiais, como ovos de chocolate, amêndoas, bolachas, pães, doces, além de demais produtos artesanais.

 

Na Bahia, a Cooperativa de Produção da Região do Piemonte da Diamantina (Coopes) e a Cooperativa Mista dos Pequenos Cafeicultores de Barra do Choça e Região (Cooperbac) estão produzindo, com o incentivo de parceiros, ovos trufados denominados “Flor de Licuri”. A Bahia Cacau, fábrica de chocolate da agricultura familiar, forneceu as cascas dos ovos com cacau cabruca; a Coopes disponibilizou o licuri (coquinho) torrado e, a Cooperbac, o café em pó e grãos, ambos utilizados para recheios e cobertura. Os produtos estão disponíveis na loja virtual da Escoaf.

 

Em Chapecó, Santa Catarina, a família de Rafael Barp, piscicultores e associados à Cooperativa Alternativa da Agricultura Familiar (Cooperfamiliar), aproveitam a Semana Santa para potencializar as vendas do empreendimento Green Fish Piscicultura. Há cinco anos trabalham com essa cadeia produtiva e, neste período, o crescimento, em comparação com os demais períodos do ano, é de 90%. “É tradição das famílias comprar peixe fresquinho, e para nós é uma oportunidade de divulgarmos nossa produção e obtermos mais rentabilidade”, ressalta. 

 

Os agricultores familiares de João Pessoa, Paraíba (PB), através da Central de Comercialização da Agricultura Familiar (Cecaf) e com o apoio da União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes/PB) também aproveitam o período para vender peixe, frutas e verduras orgânicas.  “Os produtos não têm agrotóxicos e são mais baratos que os dos supermercados, uma vez que o produtor comercializa diretamente ao consumidor final sem que estes tenham a figura do atravessador como intermediário”, destaca a coordenadora da Cecaf, Thayara Ferreira.

 

Alternativas empreendedoras

Para o diretor de Comercialização da Unicafes Nacional, Jairo Arruda de Souza, também diretor da Cooperativa dos Produtores Rurais da Região do Pulador de Anastácio (Copran), no Mato Grosso do Sul, todas essas iniciativas mostram que a agricultura familiar contemporânea se diversificou. Conforme ele, além de produzir os hortifrútis, cereais, tubérculos, entre outros produtos que abastecem a mesa dos brasileiros durante o ano, a mesma se adapta à cultura local, produzindo produtos processados já conhecidos do público, como é o caso dos ovos de Páscoa. “A pandemia do Covid-19 modificou a estrutura financeira das cooperativas, porém, muitas delas têm sobressaído, utilizando-se de empreendedorismo para desenvolver produtos voltados para públicos específicos, como estes casos apresentados”, avalia.

 

Texto: Daiane Benso/Ascom Unicafes Nacional
Fotos: Ovo de Páscoa: Flor de Licuri/ Peixe: Divulgação 

    Daiane Benso
Comunicação Institucional

(61) 3226-3277

Brasília (DF)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.